Dados da indústria, fala de Campos Neto e de Powell são destaques – Finanças Global On

Dados da indústria, fala de Campos Neto e de Powell são destaques

Nos EUA, os futuros das bolsas americanas operam com sinal positivo. Hoje o mercado acompanha a fala do presidente do Fed, Jerome Powell, que poderá oferecer mais pistas sobre a trajetória das taxas de juro nos EUA, o que pode continuar animando os investimentos em ações após um fechamento de novembro muito positivo. Dados recentes dos EUA revelaram que a inflação (PCE) diminuiu em outubro, reforçando a situação a favor do fim do aperto do Fed. O mês de novembro foi muito positivo para as bolsas do país, com o S&P e o Nasdaq subindo 8,9% e 10,7%, respectivamente, registrando seus melhores desempenhos mensais desde julho de 2022. O Dow subiu 8,8%, o seu melhor mês desde outubro de 2022.

No Brasil, investidores aguardam a palestra do presidente do BC, Roberto Campos Neto. Ele participará no Almoço Anual dos Dirigentes de Bancos 2023, promovido pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos), em São Paulo. Na agenda econômica, foram divulgados os dados da produção industrial de outubro. Segundo o IBGE, a produção industrial do país variou 0,1%, mantendo o comportamento “de pouco dinamismo observado nos últimos meses”. Os números da balança comercial de novembro também saem hoje. O Ibovespa fechou em alta de 0,92% nesta quinta-feira (30) e consolidou novembro como o melhor desde novembro de 2020, com uma alta de 12,54%. Além disso, o índice fechou aos 127.331 pontos, o que não era visto desde 15 de julho de 2021. Grande parte dessa euforia se deve às expectativas de manutenção dos juros nos Estados Unidos e reduções dos juros aqui no Brasil.

Nos EUA, os futuros das bolsas americanas operam com sinal positivo. Hoje o mercado acompanha a fala do presidente do Fed, Jerome Powell, que poderá oferecer mais pistas sobre a trajetória das taxas de juro nos EUA, o que pode continuar animando os investimentos em ações após um fechamento de novembro muito positivo. Dados recentes dos EUA revelaram que a inflação (PCE) diminuiu em outubro, reforçando a situação a favor do fim do aperto do Fed. O mês de novembro foi muito positivo para as bolsas do país, com o S&P e o Nasdaq subindo 8,9% e 10,7%, respectivamente, registrando seus melhores desempenhos mensais desde julho de 2022. O Dow subiu 8,8%, o seu melhor mês desde outubro de 2022.

Na Europa, as bolsas operam no positivo. Investidores avaliam indicadores da região e aguardam declarações da presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, durante um painel em fórum de regulação bancária do BCE. Fora da região, também a fala de Jerome Powell também está no radar. Na agenda de indicadores, o índice de gerentes de compras (PMI) industrial da zona do euro subiu de 43,1 em outubro a 44,2 na leitura final de novembro, informaram a S&P Global. O resultado foi maior que o esperado pelo mercado, que esperava por 43,8. O dado tocou máxima em seis meses, mas segue bem abaixo da marca de 50, que separa a contração da expansão da atividade. Na Alemanha, o PMI industrial subiu de 40,8 em outubro para 42,6 em novembro, ficando em linha com o esperado. No Reino Unido, o PMI industrial passou de 44,8 em outubro a 47,2 em novembro, quando se esperava 46,7, mas ainda abaixo da marca de 50. Em meio à divulgação de dados, as bolsas europeias mantiveram o fôlego.

Na Ásia, as bolsas fecharam sem sinal único nesta sexta-feira. A Bolsa de Xangai fechou em alta de 0,06%, e a de Shenzhen, subiu 0,25%. Em Tóquio, o índice Nikkei recuou 0,17%, e em Hong Kong, o índice Hang Seng fechou em queda de 1,25%. Já em Taiwan, o Taiex subiu 0,03%, enquanto o índice Kospi, da Bolsa de Seul, registrou queda de 1,19%. Na agenda, o índice de gerentes de compras (PMI) industrial da China subiu de 49,5 em outubro para 50,7 em novembro, na máxima em três meses, segundo a S&P Global e a Caixin. O resultado superou a previsão de 49,8 para o PMI industrial.

No mercado de commodities, os preços do petróleo operam em queda. Membros da Opep+ concordaram com cortes voluntários na produção para o primeiro trimestre do próximo ano, vindo aquém das expectativas do mercado. As cotações de minério de ferro na China encerram a semana no vermelho, com Pequim continuando a intervir no mercado para regular os preços, embora o contrato tenha subido na sexta-feira devido a dados industriais otimistas.

Deixe um comentário