Saiba qual é o ovo de Páscoa mais caro do Brasil — e o que ele tem de especial | Empresas

Com 5kg, o ovo de Páscoa mais caro do Brasil custa R$ 4.500 e é da marca paulista Chocolat du Jour. O ovo “Au Lait”, disponível apenas para a capital de São Paulo, é feito com chocolate ao leite com 45% de cacau brasileiro produzido na fazenda da própria empresa na Bahia.

O “Au Lait” é recheado com ovinhos, rodelas, coelhos e cenouras do mesmo chocolate. Segundo a companhia, o preço não é calculado exatamente pelo quilo e sim pela experiência agregada ao cliente que consome um chocolate fino.

“A produção é artesanal e procuramos sempre oferecer o produto o mais fresco possível. Nós trabalhamos com um cacau fino que é cuidado em todo processo, desde a colheita na fazenda, passando pela fermentação e secagem e tudo sendo controlado para preservar o aroma e o sabor natural do cacau. O que está por trás do nosso ingrediente é a forma como a gente trabalha”, destaca Patrícia Landmann, sócia da marca.

Páscoa — Foto: Divulgação / Chocolat du Jour
Páscoa — Foto: Divulgação / Chocolat du Jour

Além da Chocolat du Jour, outras marcas também produziram, nesta Páscoa, ovos especiais para os gostos mais requintados. O maior ovo de Páscoa da Cacau Show tem 7 kg, custa R$ 1.090.99 e ele é feito de chocolate ao leite e bombons de brigadeiro, avelã e cereja ao licor.

Já na Kopenhagen, o ovo de Páscoa “Deluxe” de 755g custa R$ 415,90. De acordo com a companhia, o ovo é a “combinação requintada de chocolate ao leite que garante uma experiência gourmet inesquecível aos mais exigentes paladares”, destaca a empresa.

Além disso, o “Deluxe” tem uma decoração artesanal com chocolate amargo e granulado ao leite, e uma seleção com 10 bombons que variam entre ao leite, amargo e branco.

A Dengo, marca de chocolates premium, criou um ovo de chocolate que tem aparência similar à de um cacau. Custando R$ 350,00 e pesando 450g, o ovo “70% cacau Amazônico” tem amêndoas de cacau caramelizada cobertas com chocolate 65% cacau e cacau em pó.

A Cacau Brasil também vem investindo em uma linha premium nesta Páscoa. A companhia já vendeu 20% a mais neste ano, em comparação a Páscoa passada, e em seu portfólio oferece linhas de chocolate recheado com pedaços de waffer e marshmallow por R$ 99,90.

Empresas investiram mais na Páscoa de 2024

A produção de ovos de chocolate para esta Páscoa teve um crescimento de 17%, em comparação ao ano anterior, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab). Só as associadas da companhia produziram 58 milhões de unidades e investiram em 115 novos produtos, ampliando o portfólio com 611 itens, desde ovos clássicos, tabletes, caixa de bombom e chocolate em formas variadas.

Além disso, segundo a associação, a indústria de chocolate contratou oito mil pessoas para esta Páscoa e a previsão é que 20% desses empregos se tornem fixos depois da data.

Para Jaime Recena, presidente da Abicab “os investimentos do setor reforçam o otimismo do mercado com o consumidor mais seguro com o seu poder de compra e ávido por compartilhar experiências gastronômicas com amigos e familiares em uma data tão simbólica para o Brasil”.

Ovo de Páscoa mais caro do mundo

Existem várias opções de ovos para os gostos mais requintados em todo mundo. Alguns são joias como o Ovo Fabergé, cravejado de pedras preciosas como rubis e diamantes e com preços que podem chegar até US$ 33 milhões (equivalente a R$ 165 milhões na cotação de 29 de março), segundo o relatório de dados do mercado de 2024 da Gitnux, plataforma de análise e pesquisa.

O Ovo Fabergé é um ovo de Páscoa ornamentativo, produzido por Peter Carl Fabergé, entre 1885 e 1917, para a família imperial russa. Segundo o relatório, foram criados 50 ovos e o primeiro denominado “Ovo de Galinha” está, atualmente, em São Petersburgo, no Museu Fabergé.

Já o ovo de Páscoa de chocolate mais caro do mundo segue sendo o Golden Speckled Egg. Em 2012, ele foi vendido em um leilão por 7 mil libras (equivalente R$ 44,32 mil na cotação de 29 de março sem levar em consideração a correção monetária) e desde então segue no Guinness World Records como o ovo sem joias de maior valor da história.

Durante três dias, o chocolatier inglês William Curley e sua equipe criaram o Golden Speckled Egg. O produto tinha 50 quilos e foi feito com o chocolate da marca italiana Amedei que vem do chocolate venezuelano considerado o mais luxuoso do mundo.

Deixe um comentário