Agenda da política: Ao fim do prazo da janela partidária, PSDB deve ser o principal perdedor | Política

O fim do prazo da janela partidária, para a troca de partido político, na sexta-feira (5), deixará ainda mais evidente o enfraquecimento do PSDB em todo o país.

Na capital paulista, por exemplo, os tucanos devem perder todos os oito vereadores da Câmara Municipal de São Paulo. A cidade é o berço político do partido que já comandou o país por duas gestões, com Fernando Henrique Cardoso, e já elegeu os ex-prefeitos José Serra, João Doria e Bruno Covas. Em 2020, eleição municipal mais recente, a legenda reelegeu o então prefeito Bruno Covas e fez a maior bancada na Câmara, ao lado do PT, que também elegeu oito vereadores.

No Estado de São Paulo, o partido teve sete mandatos consecutivos e chegou a ter cerca de 250 prefeitos no início de 2022. Hoje, são aproximadamente 20. O cenário de penúria e de enfraquecimento do PSDB se repete em todo o país.

No Congresso, a semana deve continuar esvaziada. Após um acordo com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), os deputados permanecerão em suas bases eleitorais para acompanhar as movimentações da última semana de janela partidária.

Ministro do STF Alexandre de Moraes — Foto: Cristiano Mariz /Agência O Globo
Ministro do STF Alexandre de Moraes — Foto: Cristiano Mariz /Agência O Globo

Nesta semana, encerra o prazo de cinco dias que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu para a Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifestar no episódio em que Jair Bolsonaro (PL) se hospedou por dois dias durante o carnaval na embaixada da Hungria, em Brasília.

A permanência do ex-presidente no local ocorreu quatro dias depois de ele ter seu passaporte apreendido pela Polícia Federal (PF). O caso foi revelado pelo jornal “The New York Times” e relacionado a um eventual asilo político, para evitar ser preso, o que é negado pela defesa de Bolsonaro.

Abaixo, os principais eventos previstos na semana

– Terça-feira (2 de abril): No Rio de Janeiro, presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa da inauguração do Impa Tech, em Niterói, e faz o anúncio do início das obras de dragagem da Baía de Guanabara para o Porto de Niterói;

– Terça-feira (2): Lula deve participar também, no Rio, da filiação ao PT da ministra Anielle Franco (Igualdade Racial);

– Quinta-feira (4): Presidente viaja a Pernambuco e em Arcoverde fará a inauguração da Estação Elevatória de Água Bruta Ipojuca e do trecho Belo Jardim – Caruaru da Adutora do Agreste Pernambucano. Na cidade de Goiana, participará da i Inauguração da Fábrica de Medicamentos Hemo-8r – Fator VIII recombinante, da Hemobrás.

– Sexta-feira (5): Em Iguatu (CE), Lula fará a assinatura da ordem de serviço para a implantação do Ramal do Salgado e visitará as obras da ferrovia Transnordestina.

– Terça-feira (2): Plenário do Senado fará uma sessão especial “em celebração à democracia brasileira”. A sessão ocorre dois dias após os 60 anos do golpe militar. Também devem ter sessões deliberativas, apesar de ser período decisivo para a janela partidária, mas ainda não foi divulgada;

– Terça-feira (2): Comissão de juristas responsável pela revisão do Código Civil fará esforço concentrado para conclusão e votação do relatório;

– Terça-feira (2): Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo fará uma audiência pública, às 9h30, com o ministro do Turismo, Celso Sabino, sobre as ações da pasta para o próximo quadriênio;

– Terça-feira (2): Comissão de Educação e Cultura terá audiência com a ministra da Cultura, Margareth Menezes, para um balanço de 2023 e expectativa para 2024.

– Terça-feira (2): Comissão de Segurança Pública terá reunião e poderá votar, entre outras propostas, projeto que endurece a pena para quando o crime for cometido por um presidiário durante a “saidinha”.

Deixe um comentário